O Pantanal através dos esqueletos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

O museu de História Natural de Mato Grosso, com o Laboratório de Anatomia Animal Comparada da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) convida a todos para conhecerem o Pantanal por um novo ângulo com a exposição temporária “O Pantanal através dos esqueletos”.

A exposição propõe que os visitantes conheçam de perto o sistema esquelético de alguns dos animais que habitam a maior planície alagada do mundo e a relação de cada um deles com esse bioma tão importante e único.

Segundo a curadora do Museu, Vitória Ramirez Zanquetta, os visitantes poderão conhecer sobre a anatomia animal de forma simples e interativa. “Com a observação dos ossos os visitantes poderão entender a relação destes com os hábitos e habilidades de cada animal.”

Entre os esqueletos exibidos estão a Sucuri, com mais de 2 metros de comprimento, a Anta, o maior mamífero terrestre do Brasil, e o Tuiuiú, ave símbolo do Pantanal.

Serão realizadas visitas mediadas semanalmente para compartilhar com os visitantes informações aprofundadas sobre a exposição que ficará disponível para visitação até janeiro de 2022.

Além da exposição temporária, o visitante também poderá conhecer a exposição permanente que conta com um grande acervo paleontológico, arqueológico e etnológico. Valor da entrada: R$ 12,00 (inteira) R$ 6,00 (meia).

Texto: Radharani Kuhn