Evento discute a importância dos projetos de extensão universitária e capacita monitores

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Evento discute a importância dos projetos de extensão universitária e capacita monitores 

Desde o ano de 2016, uma parceria entre professores da Faculdade de Engenharia da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e o Museu de História Natural de Mato Grosso, por meio do Instituto Ecossistemas e Populações Tradicionais (ECOSS), tem realizado exposições itinerantes e cursos de formação continuada. As ações possuem como foco principal estudantes e professores de escolas da rede pública do estado. As exposições itinerantes realizadas entre 2016 e 2018 proporcionaram para mais 5.000 mil pessoas o acesso a rochas, minerais, fósseis e artefatos arqueológicos. Neste ano de 2022, com a volta das atividades presenciais nas escolas do estado e na UFMT, o projeto irá retomar as ações presenciais junto à população. A primeira atividade será o Workshop do Projeto “Educação, Geociências e Mineração”, que acontecerá nos dias 21 e 22/03 e irá capacitar os novos monitores, proporcionando um diálogo com os antigos membros do projeto, que agora já atuam no mercado de trabalho, e os estudantes.

            A programação do Workshop terá uma mesa com antigos membros do projeto, que contará com a participação do Eng. de Minas Gustavo Gomes Pereira, o Eng. de Minas Lucas Rafael Delcico Rezende, a Geóloga Livia Halle Najm de Sá, o Geólogo Daniel Dias e o Eng. de Minas Rafael Marques Moreira. Além disso, o Workshop terá uma palestra com a temática “A pesquisa e a extensão, uma oportunidade de crescimento pessoal”, que será ministrada pelo geólogo e professor da UFMT Caiubi Kuhn.

Outra palestra do Workshop será “Os projetos e ações previstos para o ano de 2022”, que será proferida pela geóloga e professora da UFMT Flávia Santos. Todas essas atividades citadas acima ocorrerão de forma on-line.  Já no dia 22/03, o evento continua de forma presencial, onde ocorrerá a capacitação dos novos monitores no Museu de História Natural de Mato Grosso.

A capacitação também visa selecionar membros para participar do projeto “Fossils go to School”, que conta com apoio da Palaeontology Association. Nesta ação serão desenvolvidas exposições itinerantes direcionadas às comunidades indígenas, quilombolas na região da Serra das Araras e pessoas com deficiências visuais que moram na região metropolitana de Cuiabá.

Ao envolver os antigos e novos membros do projeto, é possível criar um cenário para discutir a importância da extensão universitária para formação dos discentes. Além de possibilitar um debate sobre quais os caminhos possíveis que os novos membros do projeto podem trilhar no decorrer do projeto. Além da satisfação de contribuir para popularização da ciência por meio de ações pedagógicas, os discentes também possuem a possibilidade de desenvolver trabalhos científicos para congressos e revistas, com base nas pesquisas desenvolvidas associadas à extensão.

O evento será aberto para discentes de qualquer curso da UFMT e outras instituições, que possuam interesse em conteúdos relacionados com geociências, história natural e mineração. Ao fim do evento, caso o estudante tenha interesse poderá se inscrever como membro voluntário do projeto ou até mesmo pleitear uma bolsa. Também podem se inscrever na atividade professores da rede pública que tenham interesse nas temáticas abordadas pelo projeto.

As inscrições devem ser realizadas pelo link: https://forms.gle/BDF2uZDE8VH6mTan7.